Imprimir | Email

Programa de Gestão da Fadiga

Um dos principais focos do programa de saúde ocupacional da empresa é o tratamento adequado das questões envolvendo a fadiga - um aspecto que afeta não somente a qualidade de vida das pessoas, como a segurança delas no ambiente de trabalho devido ao elevado risco para as atividades profissionais.

Um dos principais focos do programa de saúde ocupacional da empresa é o tratamento adequado das questões envolvendo a fadiga - um aspecto que afeta não somente a qualidade de vida das pessoas, como a segurança delas no ambiente de trabalho devido ao elevado risco para as atividades profissionais.

O programa de Gestão da Fadiga foi reconhecido internacionalmente, em 2010, pela BHP Billiton, empresa acionista da MRN, como melhor iniciativa nessa área entre as operações da empresa no mundo. O reconhecimento foi alcançado pelos benefícios gerados na busca de soluções para um problema que afeta milhões de pessoas mundialmente.

Através do programa é possível identificar e tratar problemas relacionados a desordens respiratórias durante o sono, sonolência diurna, insônia, além de identificar possíveis causas neurológicas e psiquiátricas que afetam as pessoas durante essa fase de descanso, reorganizando a cronobiologia dos pacientes.

O programa também atua em ações ambientais e comportamentais que possam combater o desgaste excessivo ou mitigar os impactos da fadiga sobre o indivíduo.

O passo inicial para a criação do programa foi dado em 2008, e a implantação foi concluída no ano seguinte.

O Gestão da Fadiga começou beneficiando os operadores de equipamentos de mineração e de ferrovia e profissionais da geração de energia elétrica. Depois, foram incluídos os trabalhadores em turno e, por fim, todos os demais empregados da empresa e seus familiares que, embora de grupos não priorizados, apresentavam quadro clínico sugestivo de distúrbios do sono, tais como sonolência excessiva, dificuldades de memória ou concentração e irritabilidade.

As ações também foram direcionadas para a escola Jonathas Athias, gerenciada pela Fundação Vale do Trombetas, com o objetivo de levar informação e possibilitar aos professores a identificação de dificuldades de aprendizagem e comportamento relacionados aos distúrbios do sono.

A avaliação dos casos é feita através de questionário de matutinidade e vespertinidade; além de testes de atenção e vigília. Em seguida, os empregados são submetidos ao exame de polissonografia. Os que apresentam alteração são avaliados clinicamente pelo médico e pela dentista (para avaliação específica de distúrbios do sono e suas conseqüências) e encaminhados para tratamento. Nos casos sintomáticos ainda é feita a avaliação no domicílio do paciente com uso de oxímetro e frequencímetro de pulso. Os aparelhos permitem ao médico investigar a variação cardíaca associada a períodos de queda de saturação de oxigênio no sangue. Pelo programa também são adotadas ações de adequação do ambiente, correção de exposição a agentes ambientais e de organização do trabalho.

A realização do programa Gestão da Fadiga é do Hospital de Porto Trombetas (HPTR), onde construímos o Laboratório do Sono. O espaço dispõe de dois leitos completamente equipados e uma equipe de odontologia treinada para avaliação e adaptação de aparelhos intra-orais usados no tratamento da apneia obstrutiva do sono.

Transformações - A implantação do programa provocou mudanças na estrutura física de algumas áreas. Na área da lavra foram colocadas lâmpadas fluorescentes de 2000 Lux, com baixa emissão UV, que se acendem toda vez que o freio de estacionamento é acionado. Este equipamento leva uma inibição da produção de melatonina, que está diretamente relacionada à indução do sono.

Também nos caminhões, foram trocadas as lâmpadas dos faróis por outras que permitiram maior iluminação, menor ofuscamento e, em consequência, menor fadiga visual. As salas de descanso foram substituídas por Salas de Interação e Estímulo à Vigília, onde o trabalhador, nos períodos de descanso após as refeições, é banhando por uma iluminância de 2000 Lux, tendo à disposição jogos de salão, televisão e ações que o estimulam a permanecer desperto e interagir com seus companheiros. Do mesmo modo, as máquinas de pátio tiveram seus postos de comando adaptados aos profissionais, como forma de associar conforto à capacidade produtiva.

O tratamento de problemas do sono contempla ainda ações como: acompanhamento nutricional para adoção de dieta alimentar balanceada; visita a residência do profissional para checagem do ambiente de descanso, com orientação da família sobre o tema, e troca de colchões, se necessário. ​​​​​​​

 

Atenção à saúde e segurança
Atenção à saúde e segurança
Atenção à saúde e segurança
Atenção à saúde e segurança
Atenção à saúde e segurança
Atenção à saúde e segurança
Atenção à saúde e segurança
Atenção à saúde e segurança

© 2012. MRN Todos os direitos reservados.        Política de Privacidade        Créditos Fotos